Toomer's Corner, em dia de celebração




Toomer's Corner é o único acontecimento urbano da cidade de Auburn com direito a título de lugar. Ele é uma instituição. Toomer's é uma lojinha que categoricamente não é nada: mas vende uma limonada que fez história e a loja sobrevive de souvenirs de coisa alguma. Dá o nome ao cruzamento. É o lugar para todo o tipo de festas de iniciação, de encontro dos fãs do Tigers, gritos de guerra, espectáculos da banda local e para o peculiar "ritual" de celebração de qualquer jogo vencido pela equipa.

No canto, um carvalho vivo (live oak) cresce, do lado em que começa a Universidade. Diz-se que as estufas da Universidade têm outros tantos carvalhos a serem desenvolvidos para substituir o do Toomer's Corner, caso alguma coisa lhe aconteça. Esta é o epicentro da celebração.

O acontecimento dura pouco mais de uma hora. A ideia de espaço público é frágil por estas paragens: dura pouco para que volte a ser novamente um mero espaço funcional.

12 Responses to “Toomer's Corner, em dia de celebração”

  1. # Anonymous gmdt

    adoro estas manifestações americanas de papel-higiénico!  

  2. # Blogger Pedro Hormigo

    It seems that somebody spent a lot of toilet paper?!
    ... lolol  

  3. # Anonymous Z

    que desperdício...tanta gente a precisar...e o wallmart tão longe...  

  4. # Anonymous Tiago

    Vi ontem o documentário do Al Gore, "An inconvenient truth". Cada vez abomino mais os americanos. Sai daí antes que seja tarde e te convertas num ser acéfalo.  

  5. # Anonymous gmdt

    que fundamentalista. há bons e maus em todo o lado.... se visse só o lado mau das coisas também fugia de portugal.  

  6. # Blogger intruso

    incrivel!  

  7. # Blogger Juanito Banana

    Eu não acho nada acéfalo. Acho isto um máximo, uma celebração de uma virilidade contida, uma união para celebrar o nada, coisa que nós somos incapazes de admitir:

    Nem tudo tem que significar ALGUMA COISA!

    Há quem escale a estátua do Marquês: e isso não é pointless?  

  8. # Blogger Joao

    A mim faz-me lembrar Narnia sob o vigoroso interminável Inverno da Feiticeira Branca. Onde Lucy encontra Tumnus.  

  9. # Blogger Musicologo

    Achei justamente que só podia estar noutro mundo... que cenário fantasioso espectacular!! Ou então é o fotógrafo que deturpa tudo de maneira excelente :P  

  10. # Blogger Joao

    Eu não deturpo nada. *inocente*  

  11. # Anonymous Anonymous

    O que estará que a magnólia a pensar com tanto papel higiénico atirado para cima dela? Cadê o manípulo da descarga? jx.  

  12. # Blogger Pedro Hormigo

    não sei se a magnólia cabe no cano da sanita...

    e se reciclassem o papel? sempre dá para a próxima desinteria...  

Post a Comment